Feeds:
Posts
Comentários

Cookies da Véia

por Pri Lopes

Cookies da Véia

Não, eu não aprendi com uma das minhas avós essa receita. Foi, na verdade, minha irmã quem ensinou… Irmãzinha do côre *.*

Mas daí você pergunta: que véia é essa??? Oras, A VÉIA QUAKER 😛

A Véia Quaker
*essa piada foi em homenagem ao Perdido /o/*


Nhai… Cookies de aveia com “gotas” de chocolate… Hummmmmm… Não sobra farelo nem pros hamsters :S

Antes de qualquer coisa, eu vou dizer que essa receita é facílima de fazer (pq vcs inclusive já perceberam que todas as receitas que eu posto são elaboradíssimas, com creme de leite sem soro e claras em neve batidas no garfo). O problema vai ser se vc tiver amigos como os meus que comem uma receita inteira sozinhos! :O

Esses cookies vieram comigo pra Sanca city e fizeram um sucesso enorme, mas há tempos que eu não fazia, então combinamos direitinho e, zaz, 3 receitas de cookies saindo do forno… Sim… Eu disse 3 mesmo… Pq o povo como cookies q nem morto de fome :S

Bem, aqui vai a receita!

Vamos Aprender

Ingredientes

* 2 xícaras de chá de aveia em flocos finos (mas pode ser flocos grossos também) -> isso dá aproximadamente 200g de aveia
* 1 xícara de chá de açúcar
* 1 xícara de chá de farinha de trigo
* 1 colher de chá de fermento em pó

Ingredientes Secos
* ½ xícara de chá de manteiga sem sal (100g) – pode ser margarina, mas eu acho que o gosto fica diferente… Não ruim… mas diferente
* 2 ovos
* 1 colher de sopa de essência de baunilha
* 1 xícara de chá de chocolate meio-amargo picado (200g)

Modo de Preparo

1. Misture os secos! (ovo não é seco… essa dúvida surgiu…)

Mão na Massa

2. Acrescente a manteiga e os ovos.
3. Coloque a mão na massa até que ela fique homogênea.
4. Acrescente a essência e o chocolate.

Colocando as gotas

Misturando

5. Faça bolinhas com a massa, colcando-as numa assadeira untada, deixando espaço entre elas (cerca de 3 cm)
6. Achate as bolinhas!
7. Leve ao forno médio (180°), pré-aquecido, por cerca de 25 minutos ou até os biscoitos começarem a dourar na superfície.
8. Retire do forno e espere esfriar.

Fornada de Cookies

*Quem quer cookie, quem quer cookie, quem quer cookie que tá quentinho, tá quentinho, tá quentinho, tão gostosinho, gostosinho gostosinho, quero mais um! MAIS UM! Olha que tá na hora de mais uma fornada quem não levar agora vai ficar pra trás!*

Algumas observações:
– Usamos chocolate meio-amargo pq eh mais gostoso 😛 hehehe brincadeira! É pra quebrar um pouco do doce… Com chocolate ao leite fica meio enjoadinho…
– O tempo de forno eu calculo pelo nariz… Qdo começo a sentir cheiro de cookies vou dar aquela olhadinha no forno.
– Se puder esperar esfriar um pouco antes de tirar da assadeira (vc talvez precise de uma espatula para ajudar) é melhor, pq daih eles saem inteirinhos, sem quebrar…
– Eu num faço ideia de qtos cookies rende… Mas eh bastante… 😛 Tipo, se as pessoas forem universitárias, daih vc calcula uma receita pra cada 3, que dá e sobra… especialmente se entupir as pessoas de pizza primeiro… hehehehe
– Já testei versão diet, com chocolate diet e aquele adoçante que vai ao forno… Amigos diabéticos agradecem…
– Ah, se resolver colocar mais cookies deixando menos espaço entre eles… O máximo q vc vai ter são cookies quadrados…
– Fica ótemo acompanhado de leite… Coca tb… Mas qlq coisa com coca eh bom, então isso eh default…

Hora do hummmmm... Soltem os hamsters!

Bons cookies pra vcs 😀

Anúncios

Por Maria Manuela

Devo confessar que a liberdade alcançada por nós, estudantes e moradoras de república ou até morando sozinhas (eu!) é constantemente contrastada com a saudade de casa e uma das coisas que eu mais sinto falta é da comidinha preparada, principalmente aos domingos, pelo meu pai e minha mãe 🙂 .

Eu admito que eu não sabia cozinhar NADA antes de morar longe de casa, agora, após muito sofrimento, já sinto uma grande evolução gastronômica na minha vida e na marra eu aprendi a me virar! (Recomendo!)

Tá… eu sei! E vocês podem dizer que fazer macarrão é fácil… Ahh! Mas não adianta insistir! Eu vou protestar!!! Bom, o seu macarrão pode dar certo, mas nenhum vai ficar igual ao preparado pelo seu Rui e pela dona Norma em qualquer domingo ensolarado, com música alta pela casa toda onde todo mundo já fica avisado “Hoje é mais um dia de macarronada!!!” com muito queijo ralado, coxas suculentas de frango e um molho “que nunca está no ponto certo”, mas sempre delicioso!

Era esse o infalível cardápio dos domingos da minha infância. Alguém saía correndo pra comprar um guaraná, ou o queijo ralado, que só lembrávamos na hora de servir! Sem deixar de lembrar da modéstia do seu Rui perguntando a cada um dos presentes na mesa:

“Gostaram da macarronada que eu preparei, SO-ZI-NHO?
“Simmmm!!!!”
“Mas hoje nem ficou tão bom…”sua mãe atrapalhou :-P”

E sempre foi lei: Só se começa a comer com todo mundo na mesa. Todos juntos, o time todo. Sabe aquele negócio de ser feliz e não saber? Então…

Seria muita ousadia da minha parte tentar reproduzir uma receita dessas no Delícias Cremosas.

Receita de família! Onde todos os ingredientes são medidos a olho, na verdade “medidos pelo aroma… quanto mais cheiroso o molho, mais gostoso vai ficar…” segundo papai diz, e pra ele, esse é o segredo de qualquer receita.

Aproveitando: “Poxa vida, pai! SAL NÃO TEM CHEIRO!!!

Agora têm ficado cada vez mais raros esses domingos… meu pai diz que é porque eu não quero saber mais de voltar pra casa (o que não é verdade) e a faculdade tem me tomado bastante tempo (o que é verdade). De fato, minhas idas a SP ficaram mais raras e o mestrado tem me deixado doiiida!!!… mas o fato é que um dia eu acordei com uma vontade louca de comer macarrão (e não dava pra ser o de casa… 😦 )… e a Pri, pra variar, em todas as horas, em todos os momentos, em todos os abraços… Estava lá! Ah! Ela é minha mama de Sanca!!! 😀

Chega de blá blá blá! (Juro que tento me controlar nessas “conversinhas”… vou melhorando!), segue a RECEITA!:

1 – As Conchinhas:

Compramos 2 pacotinhos de macarrão tipo conchiglione e eu tomei o cuidado de cozinhá-las e deixá-las ao dente. Segue a minha foto num momento Amélia, exclusivo para o Delícias Cremosas.

2 – O Recheio:

Fizemos um recheio classicão para as nossas fofas conchinhas italianas: foram cerca de 400g/500g de queijo “moído” + 300g de presunto “moído”, um copo de requeijão e um tiquinho de creme de leite para deixar tudo mais cremoso (vai a olho mesmo, não tem o que errar aqui!). Misture tudo com as mãos (ou espátula). Vira uma pasta, muito gostosa de beliscar…

Coloque cuidadosamente o recheio dentro das conchinhas. Cuidado para não quebrá-las. Faça com a mão mesmo (mãos limpas!). Vá colocando as conchinhas num refratário que pode ir ao forno.

Prepare molho branco (Já demos a receita aqui) e molho vermelho (esse nós compramos pronto!).

Agora é muito fácil, né minha gente? Coloque as conchinhas-bebezinhos numa forma, cubra com molho vermelho ou molho branco ou os dois (vai do freguês!), cubra com queijo ralado e leve ao forno para gratinar/dourar/derreter o queijo/nhaaammm! Já fiz no forno elétrico e foi dois palitos! Rá!

E fica bom… Delicioso! MARAVILHOSO!!!!!!! huuummmmmmmmm….

Conversinhas…

Olá Queridos!!! Já faz um bom tempo que quero escrever esse post. Consegui uma folguinha agora, então vamos logo ao que interessa!!

Primeiro de tudo, quero agradecer 3 blogs nos deram uma força, indicando-nos como leitura para seus leitores favoritos. Ai! Não é uma maravilha?! Aaaah! É sim! Liiindo de VIVER! hahahaha

Esses blogs foram testados e aprovados por mim e com o maior carinho do mundo e agora indico a vocês, meus queridos leitores! (Assim meu me sinto tãaao Ana Maria Braga!)

Segue a lista, aproveitem!

Vai na Lousa Chefe! : Gabriel Geraldo, o famoso GG, o imitador mais legal do Sílvio Santos, fala de Linux, futebol, piadinhas e outros diversos assuntos pertinentes ao universo masculino (e feminino também! por que não?). Ah! E o nome do blog tem história… você só descobre indo lá! Recomendadíssimo!!!!

Lar, Doce Lar Esse é o blog da Cindy, fofíssima. Essa menininha linda usa o blog como diário mesmo… e você lê.. e lê.. navega e rapidinho assim (clic!) se apaixona! Deixem seu alô pra ela! E não deixem de elogiar o visual novo do Lar Doce Lar! (Hey menina! Dê umas dicas pra gente!!! Amei! 😉 ).

Pobre também come! Não sabe onde comer? Tá perdido? Viu um lugar bacanudo por SP, mas não sabe se é garantido? Opa! Entra aí e confira! opiniões sinceras, comentários divertidíssimos! Vale visitas constantes para os mais perdidos em fins-de-semana em SP! Os lugares são divididos por categorias para facilitar a busca. Duvida? Agrada desde os vegans até indicações do tipo lugares-para-ir-com-peguete. É mole?!

😀 Em nome da equipe Delícias Cremosas, muiiiiito obrigada!!!! 😀

O outro recado… Agora temos uma parceria!

Notaram ali, na coluna à direita um banner azul…? Isso mesmo! BN-Blog, nosso primeiro parceiro!

E você? Tem um blog e quer fazer parceria com a gente?! É quase certo que vamos topar!!! Coloque nosso banner (linkado para http://www.deliciascremosas.wordpress.com) no seu site e entre em contato! Nós iremos retribuir a gentileza!

Por Maria Manuela

Olá. Meu nome é Manuela.

“Oláááá Manuelaaaaa. Seja bem-vinda!”

Sou chocólatra assumida, maníaca da madrugada, desde que nasci. Acho que a única coisa que eu comparo com uma barra de chocolate é alguma paixão que surge, assim do nada e pode me roubar a mesma quantidade de suspiros, aqueles inevitáveis, logo após uma bela mordida num delicioso pedaço de chocolate suiço ao leite, daquela marca Lindt… humm

Aos leitores desse blog, dou novamente a dica: O caminho para o meu coração está numa dessas caixas de chocolatinhos Lindt sortidos!

Mas continuando… Ah! E eu adoro estar apaixonada, beijar na boca e ficar toda taquicárdica, esperar um telefonema ansiosa e sentir o coração explodir quando o telefone toca. Sentir o carinho de quem a gente gosta… enfim, paixão correspondida é bom demais!

Muitas vezes quando eu me “desapaixono”, surge aquele desconforto castigante, de ter desprezado aquilo que era importante ou perceber que tudo foi ilusão, que foi passageiro, que não foi tão especial. Aí, recorro a toneladas de chocolate, de todos os tipos. Esses não me abandonam! 😀

Tá… Eu não sei falar de chocolate sem falar de paixão. Enquanto eu continuo “desapaixonada“…fico com o prazer da sensação de comer um belo chocolate, minha paixão-mais-correspondida-nem-um-pouco-secreta.

Ultimamente, tenho necessitado de doses triplas de seratonina (aquela substância que nos deixa felizes), e esses muffins estão aí, para todos ficarem triplamente apaixonados, triplamente satisfeitos, triplamente felizes. Mas prometam que vão correr três vezes mais na academia, pra compensar as generosas calorias ingeridas no seu…. Dia de Muffins!!! 😀

A receita dos Muffins, pra variar, achei no delicioso blog da Cinara! Desde o dia que ela publicou fiquei com a idéia fixa de reproduzí-la! Enchi o saco de todo mundo até que finalmente marcamos o dia! Fizemos a receita dobrada, trocamos as gotas prontas por chocolate picado… e ficaram divinos!!!! Sem exagero! A massa fica com aquele jeito molhadinho de brownie, e tem um gosto bem forte de chocolate por conta do cacau-em-pó mais o chocolate meio-amargo! O doce, absolutamente especial e essencial é dado pelas gotinhas de chocolate branco (que não derretem) e… hummm…. só provando pra entender o poder desses muffins!!!! (segue foto, onde tentamos ilustrar o que eu disse agora):

A Receita – Você vai precisar de…

1 3/4 xícara (cheia) de farinha de trigo (250g)

1/3 xícara de cacau em pó (25g)

2 colheres (chá) de fermento em pó

1/2 colher (chá) de bicarbonato

1/2 xícara de gotas de chocolate meio-amargo (100g) – usamos quase o dobro! uma barra de 170g de chocolate meio-amargo picado!

1/2 xícara de gotas de chocolate branco (100g) – usamos quase o dobro! uma barra de 170g de chocolate branco picado!

2 ovos grandes, batidos

1 1/2 xícara de iogurte natural (360ml)

1/2 de açúcar mascavo (85g)

85g de manteiga ou margarina derretida

Dividas as tarefas e separe os ingredientes…

Eu piquei o chocolate e a Pri fez o resto hehehehe (Bom, eu tava fazendo outra receita! Em breve aqui ;)… )

Modo de fazer:

Pré-aqueça o forno a 200° C. Pique o chocolate (se você não tiver comprado gotinhas prontas, que nem a gente)

Parte seca: Em uma tigela, peneire a farinha, o cacau em pó, o fermento e o bicarbonato em uma tigela grande. Reserve.

Parte “molhada”: Em outra tigela, misture (“à mão” mesmo) os ovos, o iogurte, o açúcar mascavo e a manteiga derretida, até incorporar tudo. Acrescente os ingredientes líquidos aos secos e misture gentilmente, apenas até incorporar.

Acrescente as gotas de chocolate meio-amargo e branco e misture.

Divida a massa em forminhas de muffins, enchendo quase até a borda (eles não crescem demais). Asse de 15 a 20 minutos, fazendo o teste do palito. Retire do forno e sirva morno, ou deixe esfriar sobre grades.

Ilustrando…

A Pri, colocando a massa nas forminhas com muita agilidade:

Os muffins no forno e logo depois:

Enquanto os muffins assavam, aproveitamos para colocar a fofoca em dia, ou rever fotos dos nossos amigos… 🙂

E quando ficaram prontos…. Atacar!!!! Um festival de “huuummmmmmmmmmmmmmmmmmm”

MA-RA-VI-LHO-SOS!!! E como diria a minha “querida mulher-das-jóias”… Lindos de VIVER!!!!! hahahaha


Por Maria Manuela

Imaginem: Você doida estudando para provas e fazendo listas de exercícios, lendo livros, estudando sem parar, cheia de compromissos… Loucuraa, loucuraaa total!

Aí, no meio desse furacão de atividades, aparece uma prova de inglês pra fazer… “Putz! E agora?

Por conta desse monte de tarefas, eu tive que deixar um pouquinho de lado o Delícias Cremosas, a academia e o inglês. Infelizmente. Mas essa prova eu não podia deixar de fazer! Pra dar um jeito e não reprovar no curso, convidei um coleguinha meu pra vir estudar aqui em casa. Assim eu recuperava o tempo perdido e de quebra treinava conversação! Idéia genial! uhu! 😀

Mas… visitas?! Ooops! Organização rápida da bugunça aqui da minha Kitty-net. Roupas pra lá, lava louça, arruma mesa. Prontinho! Quase!……… E as comidinhas? Como chamo alguém pra vir em casa e não ofereço nenhum petisco? “Putz! E agora? [2]”

Tive que improvisar! E é aí que surgem as deliciosos, rápidas, práticas e crocantemente deliciosas “Torradinhas de Emergência”!!!!

Simples assim: Passe alho no pão de forma (pode esfregar um dente de alho que tiver aí ou mesmo passar aquelas pastas de alho que já vem prontas). Azeite em cima. Orégano. Leva no forno e protinho! No forno elétrico vai demorar menos de 5 minutinhos! Sirva com um suco gostoso e estudem bastante!

Pra melhorar, troquem o pão de forma do armário por fatias de pão italiano!

Por Maria Manuela

Olha que maravilha! Uma receita improvisada por mim, com uma sigla inventada por mim!

Se olharem em alguma tabela hexadecimal, verão que essa sigla (#FCCCDC) corresponde a um rosinha igual esse daqui.

O nome não é esse por causa da cor, mas acabou ficando assim justamente pela coincidência. Nos meus tempos de webmistress num site todo cor-de-rosinha voltado para meninas cor-de-rosa (eu conto melhor essa história outro dia…), era normal eu saber de cor e salteado todos os tons rosados que vocês possam imaginar.
Então, convencido que existe algo mais “Manuela” que isso? Talvez o #FFCCDD! hehehe

Quanto à justificativa a comemoração, foi dia 07/04 que recebi a primeira parcela da minha bolsa de mestrado: um grande alívio para as contas e uma ponta de orgulho por ter conseguido. Além disso, para um jantarzinho especial assim, preparado por mim para eu mesma, eu precisava de um motivo. Se não tivesse esse, inventava outro! 🙂

Segue a receita, simples, fácil… e rápida!

Compre peito de frango e corte em filés fininhos em casa. Os mais sortudos podem pedir para o seu açougueiro fazer isso. O meu antigo, sempre cortava o frango da maneira que eu precisava, pra eu só ter o trabalho de lavar e temperar… O novo não foi com a minha cara e falou que “Dona, filé de frango fatiado? Só congelado.”
“O quê? Apenas com meu antigo açougueiro, tão amado?…..”

Bah… e pensar em como eu era mimada e tinha sempre a mão “filés no formato strogonoff”, ou no “formato iscas” ou “filé simples, normal”. Era tão fácil…

Mas voltando aos filés… eu tive que comprar um peito, limpar e fatiar (1). Peguei uma cumbuca e coloquei 2 colheres (sobremesa) de creme de cebola e 2 colheres (sobremesa) de maionese light (2). Misturei até que virou um patê. Acrescentei um pouco de azeite (3). Passei o patê por todo o frango. Cortei um pedaço de papel alumínio, com a parte brilhante para dentro (lembrando o que a Pri ensinou), coloquei um filézinho coberto da mistura e coloquei umas rodelas de cebola por cima, pra ficar mais charmoso (4) 😉 .

Fechei o pacotinho de papel alumínio e levei ao forninho elétrico por 25 minutos, virando na metade do tempo. Pronto! Ao som do apito do forno, anunciando que eu já podia me servir, eu já tinha cozido 2 batatinhas e meia cenoura. Amassei tudo no prato com azeite para fazer um purê. Ficou do jeitinho que eu esperava. HUUMMMMMMMMMMM 🙂

Além do purê, fui acompanhada por um espetáculo caleidoscópico que só o céu de São Carlos proporciona (e a vista privilegiada da minha janela, devo confessar 🙂 ).

Aproveitando: a Dona Priscilla precisa mostrar aqui a receita original de frango com creme de cebola, pois foi numa idéia que ela teve nesse último fim de semana que eu me inspirei a fazer o tal frango cor-de-rosa!

Por Maria Manuela (com ajudinha da Pri Lopes)

Quatro meninas, depois de ficar conversando/fofocando até de madrugada, acordam quase na hora do almoço com uma fome de leão.

Ops. Esse é um blog de Chefs Gramourosíssimaassss.

Bem melhor. Post adequadamente ilustrado, podemos prosseguir…

O que fazer? Ainda mais quando tem o Edu Guedes na TV fazendo alguma receita com massa, queijo.. hum….

Macarrão com queijo e molho branco. Fácil, rápido e cremoso!

Anotem a receita:

Já coloque água para ferver. O suficiente para alimentar umas 4 pessoas famintas. Não esqueça de colocar sal e um fio de óleo (ou azeite) na água. Quando a água ferver, junte o macarrão, arrume bonitinho na panela para que a água cubra todos o fios e deixe fervendo por uns 8 minutos (essas instruções vocês encontram na embalagem). De vez em quando, dê uma mexidinha no macarrão com cuidado.

Enquanto a água (e depois o macarrão) ferve, você pode ir fazendo o molho:

O molho branco:

Você precisará de uma colher de sopa de manteiga (margarina quebra o galho), 500ml de leite, 1 lata de creme de leite e 2 colheres de maizena (farinha quebra o galho), sal e noz-moscada (esta última seria o que dá aquela qualidade de je ne sais quoi ao molho). Pique meia cebola. Coloque um pouco do leite em um copo e nele dissolva a maizena. Em uma panela, derreta a manteiga e doure a cebola. Adicione o leite com maizena e o restante do leite. Incorpore a mistura até que comece a engrossar. Diminua ao máximo o fogo e adicione o creme de leite, sal e noz-moscada a gosto. Mexa por mais algum tempo e desligue o fogo.

Coloque uma porção de macarrão no prato, cubra com o molho, jogue queijo ralado por cima, azeitonas… e Bom apetite!

Mais uma foto do macarrão, coloborando para um post ricamente ilustrativo:

Dicas da Pri Lopes:

* Você pode adicionar ao molho branco ervilhas, cubos de presunto e queijo, azeitonas, champignon (cogumelo)… Também pode adicionar catupiry, gorgonzola e fazer um molho de queijos… Vai do gosto da pessoa!

* Na casa de mamãe e papai, as vezes rola um macarrão à la Spoleto. Cozinhamos o macarrão, fazemos normalmente dois molhos (branco e vermelho – sugo) e colocamos os ingredientes todos em potinhos (champignon, presunto, queijo, azeitona, cebola, salsinha, cebolinha, etc). Daí cada um vai pro fogão se aventurar e criar seu próprio molho. Tá… É meio trampo picar as coisas e separar nos potinhos… Mas vale a diversão de colocar o que você quiser no seu molho!!! 😀